Calcule o tempo da paradinha durante o trabalho e renda mais

Com as paradinhas estimadas em até 20% do horário de trabalho, encontrar formas de planejá-las para manter o foco é algo essencial nos dias atuais

Como parte do dia a dia moderno, o tempo é um dos bens mais valiosos que temos. Por ele aferimos nossa capacidade produtiva, nossas conquistas, fazemos planos e também elencamos se nosso processo está realmente acontecendo da forma que estamos buscando ou não.

E claro, com a alta demanda de atividades que precisamos cumprir durante o dia, dar uma paradinha para descansar ou tomar um café, por exemplo, é algo realmente necessário. Mas qual será o impacto dessas pequenas paradas durante a nossa rotina de trabalho?

O time MetLife refletiu sobre esse quesito e trouxe abaixo algumas boas ideias para que esses momentos tão necessários não se tornem um problema. Vem com a gente!

Pausas são necessárias, mas precisam ser planejadas

A gente sabe que manter corpo e mente funcionando em sua melhor forma demanda pausas estratégicas. Arejar ideias, respirar, mudar de posição e fazer o sangue circular, são atividades essenciais para garantir um rendimento uniforme durante todo o dia.

No entanto, para que essas pausas não aconteçam de forma desordenada, é necessário planejá-las de maneira acertada, tanto para não interromper o fluxo de trabalho, quanto para não gerar desperdício de tempo, algo que costuma acontecer bastante com as paradas para fumar ou tomar café, por exemplo.

Assim, entender como o nosso ritmo de trabalho funciona é algo essencial para planejar as pausas sem que elas atrapalhem nossa rotina produtiva.

Pausas constantes podem prejudicar rendimento em até 20%

Essa é uma conta que diversas empresas levam em consideração no momento da contratação. E nesse quesito os fumantes são os mais visados, já que a atividade, atualmente, chama mais a atenção do que sair da mesa para tomar café ou para um lanche, por exemplo.

Em todo caso, essa estimativa faz com que as pausas precisem ser programadas, justamente para manter uma boa média de intervalos durante o dia sem que a produtividade geral seja afetada.

Com um cálculo simples, pensando que até 20% do resultado do nosso trabalho pode ser afetado quando saímos da nossa estação, chegamos a conta de que é possível perder um dia de trabalho por semana. Oito horas que poderiam ser transformadas em mais foco e entregas mais eficazes.

Como planejar as paradas durante o trabalho

Nem todo trabalho possui uma rotina bem estabelecida, já que reuniões e até mesmo tarefas em diferentes partes da empresa podem acontecer diariamente. Por isso, vale a pena dividir o dia em blocos.

Se a rotina de trabalho é de oito horas, pensar em espaços de uma hora focado, com intervalos de cinco minutos nas primeiras duas horas e de dez minutos na terceira, pode ser uma boa solução.

Mas, de forma geral, é importante compreender o funcionamento do nosso foco durante a rotina de trabalho, para só depois partir para uma organização mais específica da agenda de trabalho.

E claro, todo esse planejamento das pausas para render não pode ser motivo para preocupações extras ou um fator de estresse, certo? Por isso, contar com ferramentas de cuidados desenvolvidas para auxiliar nos diversos momentos e segmentos da vida é sempre uma boa ideia e a MetLife dispõe de opções desenvolvidas para qualquer realidade.