Privacidade on-line: 5 dicas para não arriscar seus dados na Web

Atenção aos detalhes e uso de ferramentas de proteção de dados são essenciais para manter dados pessoais longe dos hackers

A rotina acelerada que levamos, em conjunto com a facilidade para acessar e divulgar informações, acaba fazendo com que nem sempre fiquemos atentos a como nossos dados estão sendo tratados.

Muitas vezes, para conseguirmos acesso a algum site ou informação específica, acabamos liberando dados importantes de nossas páginas pessoais, algo cada vez menos recomendado por especialistas em segurança.

Por isso, a equipe MetLife listou 5 dicas essenciais para que possamos cuidar da nossa privacidade on-line. Confira!

Atenção ao que você publica nas redes sociais

Esse é, possivelmente, um dos principais gargalos de segurança quando pensamos em dados pessoais. Isso acontece, pois, muitas vezes, não nos atentamos a como nossa rotina pode ficar exposta ao publicarmos uma postagem indicando viagem, uma foto indo buscar os filhos na escola ou do ambiente de trabalho.

No caso de pessoas mal-intencionadas, realizar o cruzamento desses dados para uso com finalidades escusas não é tão complexo, principalmente quando todas essas informações estão abertas. Por isso, é importante permanecer atento a quem adicionamos às nossas redes sociais e a que tipo de informação essas pessoas têm acesso.

Também é importante entender como funcionam as ferramentas de segurança das redes sociais que usamos para que possamos personalizar as configurações de privacidade de acordo com as nossas necessidades.

Trocar senhas periodicamente

Senhas de e-mails e redes sociais precisam ser trocadas periodicamente para evitar possíveis invasões e vazamento de informações. O site Have I Been Pwned é uma ferramenta para descobrir se sua conta de e-mail foi comprometida em algum dos casos de invasão recente de banco de dados.

Não armazene informações delicadas em ferramentas públicas

Cuidado com que tipo de informação você armazena em ferramentas públicas como Google Docs e Dropbox. Esses serviços são muito visados por hackers, por isso armazenar uma imagem do passaporte ou um documento de senhas, não é uma opção segura.

Redobre a atenção com sites que pedem muitas informações

O comércio de informações na Internet é algo que movimenta quantias cada vez mais altas. Logo, sites que pedem informações muito completas - número de documentos, endereços - podem utilizar esses dados para fins comerciais.

Tenha um bom antivírus instalado em todos os equipamentos

Esse é um cuidado essencial para manter seus equipamentos e informações sempre em segurança. Optar por um serviço pago e de respaldo é uma das melhores formas de evitar dores de cabeça com vazamento de dados.

Extra: Use serviços de mensagem criptografados de ponta a ponta

O modelo parece complicado, mas é uma das formas mais simples de garantir que suas mensagens, fotos e documentos não sejam interceptados. Vale lembrar que o WhatsApp entrega essa tecnologia para todos os seus usuários.