Maturidade: experiência para viver novos começos

Suas vivências agregam muito mais aos novos momentos da vida

Nossos dias são tão corridos que muitas vezes nem sentimos o tempo passar. Por isso, vale a pena ter em mente que a fase da vida considerada como maturidade é, possivelmente, uma das melhores fases da vida para repensar, desacelerar e viver novos começos com muito mais prazer.

Afinal de contas, já entendemos nosso corpo, nossas necessidades e nossas limitações, não é mesmo?

Na MetLife nós compreendemos que viver é um ato pleno e que colecionar alguns anos de vida, recomeçar uma carreira, o caminho dos relacionamentos e ganhar novos conhecimentos é algo prazeroso e, sem dúvida, ainda mais interessante. 

Em que idade atingimos a maturidade?

Vale sempre lembrar que maturidade não tem a ver só com a idade. A psicologia avalia maturidade como - além do momento cronológico- um estado da mente que se alcança após uma coletânea de vivências e de como elas foram absorvidas.

Isso leva ao ponto de que uma pessoa pode ser considerada madura quando ela é capaz de pensar, dizer e agir sem ir contra suas convicções e com assertividade.

Nada nos impede de recomeçar

À medida que o tempo passa acumulamos experiências, ganhamos certeza do que gostamos e entendemos nossos processos. Tudo isso torna a tomada de ação para mudanças bem mais simples do que quando estamos brigando com os hormônios ou com uma série de outras situações que não sabemos muito bem como lidar.

Por isso, o mais importante para se ter em mente no momento de recomeçar quando a maturidade chega é: não se importe com o que os outros vão pensar. Entenda o que você quer e siga em frente.

Recomeços são oportunidades de melhorar o que já era bom

Essa é uma nova chance de rever ou tentar novamente algo que você já experimentou e, dessa vez, apostar em mudanças. Estar em movimento é algo que mantém a vida interessante, então nada mais estimulante do que buscar novos começos em algo que gostamos.

E claro, às vezes o processo pode não ser tão simples, mesmo com todo o conhecimento acumulado. No entanto, a recompensa pode ser ainda mais prazerosa quando nos dispomos a fazer algo fora da nossa zona de conforto.

A hora certa somos nós quem fazemos

Por fim, a maturidade não significa um sinal de que devemos deixar de fazer algo, mas sim um momento no qual entendemos muito mais do que entendíamos há pouco tempo atrás.

Por isso, é importante aproveitar cada recomeço em conjunto com todo o conhecimento que os anos renderam e seguir em frente.