Confira 5 mudanças que a terapia pode trazer para a vida profissional

Saiba identificar ambientes tóxicos e melhorar a autoestima

A linha entre vida pessoal e profissional é muito tênue, e cuidar não só da sua saúde física, como da mental, impacta diretamente no seu comportamento e resultados no trabalho. Para que você se conheça cada vez melhor e possa lidar de uma forma produtiva com seus problemas e até traumas, o pontapé inicial é apostar na terapia. 

Na MetLife focamos em saúde e bem estar, oferecendo apoio para que você siga dando continuidade aos seus planos de vida sem se preocupar com eventuais momentos difíceis que possam surgir. Uma mente tranquila impacta em todos aspectos da sua rotina. 

Do ponto de vista das empresas, oferecer benefícios que proporcionem aos funcionários ajuda psicológica sem custo e abordagens e intervenções elaboradas para prevenir problemas de saúde mental é benéfico para ambos. Assim, listamos 5 mudanças que a terapia pode trazer para a sua vida profissional: 

1 - Saber identificar um ambiente tóxico 

Devido a carga de estresse em que se encontram, muitas pessoas descrevem seu ambiente de trabalho como tóxico. É importante saber diferenciar se essa é uma perspectiva distorcida dos fatos ou não. Se sentir desvalorizado, não gostar dos seus colegas ou achar que seu gestor faz um mau trabalho não significa necessariamente ambiente tóxico. Um terapeuta pode facilmente identificar padrões nas histórias sobre o ambiente de trabalho capazes de diferenciar descontentamento e desestímulo de uma situação de verdadeiro assédio moral (como conduta inapropriada de seus chefes ou colegas, insalubridade e outros). O fundamental é que com a ajuda apropriada você vai poder saber como navegar melhor em cada caso. 

2 -  Ser mais assertivo 

Os bullies (quem pratica bullying) estão em toda parte e no mundo do trabalho não seria diferente. Se o seu time possui um bullie é importante que você saiba se posicionar. Na terapia, você poderá lidar com essa questão de forma a aprender técnicas para se comunicar de forma assertiva sem ser agressivo e se proteger desse tipo de pessoas. Quando usamos comunicação assertiva a tendência é que a gente se sinta melhor, tenha as nossas necessidades atendidas mais frequentemente e sejamos mais ouvidos em nosso ambiente profissional. 

3 - Mais autoestima 

Problemas de autoestima tendem a se manifestar de pequenas formas até se acumularem e se tornam paralisadores, tamanha a insegurança que geram, de acordo com psicólogos. Na terapia, você pode ter um maior entendimento desses sintomas e como eles impactam na sua vida e no seu trabalho. Trabalhar esses sentimentos nas suas sessões, identificando essas crenças limitadoras e tentando resolvê-las possibilita a superação e a melhora da autoestima, conforme você vai mapeando seus pontos fortes. 

4 - Superar pensamentos negativos 

Esses tipos de pensamentos entram no automáticos, acontecem rapidamente e podem ser muito variados. Um erro cometido no trabalho ou um colega que um dia não te cumprimenta podem gerar uma  sensação constante de "eu vou ser demitido" ou "eu tenho certeza que ele me odeia", respectivamente. Pensamentos negativos automáticos são extremamente comuns e podem ser muito prejudiciais à sua saúde mental, segundo terapeutas. 

Ajuda profissional ajuda a reconhecer e confrontar esses pensamentos inconscientes e só assim levar à sua superação. Sabendo identificar os gatilhos e os evitando você se torna mais eficiente e interativo com os outros colegas no trabalho. 

5 - Desenhe seu caminho 

Para que você controle seu tempo é necessário que você saiba o que é importante para você. Uma das técnicas usadas por terapeutas é fazer o um gráfico que indica qual a porcentagem do seu tempo você gasta com determinadas atividades. Nela, você lista 5 prioridades e cria um novo gráfico, que as inclua, agora com as porcentagens de como você gostaria de dividir seu tempo. Geralmente, há uma discrepância entre os dois gráficos e a terapia deve te ajudar a entender melhor como encontrar um meio do caminho para que você possa ter uma rotina que te dê prazer e motivação. 

Conversar com um profissional para explorar sentimentos, pensamentos e comportamentos de quando você está sob forte estresse ajudam tanto na vida particular como no trabalho. Entre os gatilhos de estresse mais comuns relacionados ao trabalho estão: ambiente pesado, relações com os colegas e a não conquista de suas metas de carreira.