5 ideias para ter preços competitivos sem comprometer a qualidade do seu negócio

Conheça maneiras para você não perder o valor do seu produto

Em tempos de alta competitividade, os empresários continuam preocupados com o fato de não conseguirem manter os preços competitivos dos seus produtos. É preciso saber negociar os preços sem perder a credibilidade do trabalho. Por isso, o planejamento é a melhor forma para saber quando é a hora de investir e de recuar diante da concorrência.

Nós, da MetLife, sabemos o quão é importante estar por dentro das mudanças no mercado de trabalho para seguir com sucesso. Por isso, separamos cinco dicas de como manter os preços competitivos sem mexer na qualidade do seu trabalho.

1. Pense no valor da sua empresa e não preço

O valor entregue é mais importante que o preço. Mostre para o seu cliente que o produto precisa ser enxergado de forma diferente do que o preço dele. Apresente as vantagens e as qualidades do seu produto. Um exemplo é a Apple, que, mesmo comercializando peças de alto patamar, não perde a clientela em razão da importância da marca.

2. Fique de olho nos concorrentes

Caso você ache ser o único empresário que aumenta o preço dos seus produtos, você está completamente enganado. É provável que seus concorrentes façam o mesmo. Por isso, estude como eles estão investindo no mercado para que você possa idealizar melhor o preço dos seus produtos e competi-los.

3. Entenda a formação de preços

É importante conhecer o valor dos produtos. Por exemplo, se você é dono de um mercado e aumentou o preço do arroz porque o concorrente fez o mesmo, calcule os motivos pelos quais você esteja fazendo isso. Entenda que os seus clientes podem ser diferentes dos de outra empresa, e, portanto, você pode ser prejudicado. Por isso, saiba calcular os preços para não perder o valor de mercado por bobeira.

4. Invista nas versões mais econômicas dos produtos

Maneiras mais econômicas dos produtos podem driblar o aumento da inflação. Muitas empresas se prejudicam porque resolvem reduzir o tamanho ou a qualidade mantendo o preço. O próprio mercado trabalhista conhece essa artimanha fora de propósito, então crie uma versão mais econômica do item, mas não o diminua.

5. Reduza a necessidade de capital de giro

Por causa da alta inflação, o custo de financiar o capital de giro também sobe quando se está investido em ações que não aumentam a competitividade do negócio. Portanto, é importante receber no menor prazo médio possível, alternando o pagamento das saídas de caixa sem que isto implique em ajustes de preço, além de reduzir ao mínimo possível os estoques.

Gostou das ideias?

No fim das contas, poucos empresários usam essas estratégias a seu favor. O grande motivo para o recuo é o medo de mudar a forma de gerir a própria empresa, mesmo sabendo que estão perdendo dinheiro. Por isso, use seu poder de persuasão e abrace essas dicas para que o preço dos seus produtos permaneça competitivo e aquecido no mercado.