Como liderar pessoas com mais idade do que eles?

Dicas para que você e o seu funcionário cresçam juntos

Nos últimos tempos, o número de jovens que ocupam cargos de liderança aumentou significativamente. Segundo um estudo feito pela Fundação Telefônica Vivo, 70% dos jovens preferem ser donos de empresa ao invés de serem empregados. Em consequência disso, eles precisam lidar com funcionários mais velhos, o que gera dúvidas para o relacionamento futuro.

Nós, da MetLife, desejamos o melhor para as instituições, e um ponto imprescindível nessa caminhada é o respeito. Por isso, separamos aos jovens empreendedores, dicas para liderar os colaboradores mais velhos. 

Troque conhecimento

Pessoas mais velhas tem muito a acrescentar aos mais jovens. Eles são ricos em conhecimento e sabedoria por causa do tempo de vida, independente da trajetória. Conversar com o funcionário fazendo perguntas e pedindo ajuda sobre tomada de decisões é um bom gesto de avanço profissional.

Acabe com o preconceito

Existe muita discriminação entre ambas as partes. Nesses casos, os mais velhos não têm paciência em lidar com o time juvenil e vice-versa. O profissional mais novo precisa ser humilde para liderá-los, transmitir confiança e saber orientá-los da melhor forma possível. Todos terão a ganhar quando entenderem que são um time.

Trate-o como único

Cada profissional possui qualidades individuais para trocar experiências. Por isso, o gestor deve tratar o colaborador mais velho como uma pessoa especial. Isso é, não o desmereça. É fundamental conhecer o seu passado e o que ele pode somar individualmente. Cada história é uma lição de vida. 

Vale ressaltar que o gestor deve se comunicar com esse profissional com o tratamento semelhante ao da equipe, e não o menosprezar pela linguagem mais robusta em razão da idade. Também não seja imaturo ao falar um linguajar que somente alguns irão atender. Afinal, um bom líder sabe conversar com diversos tipos de público de igual para igual. 

Aprenda com os conflitos

Existe a chance de que alguns colaboradores se sintam desconfortáveis ao serem liderados por uma pessoa nova, talvez pelo preconceito, como já citamos. Caso haja esse conflito, o gestor deve conversar com o profissional e debater as possíveis soluções para a situação. Os problemas não podem ser guardados em uma caixinha, eles só aumentam e depois fica mais difícil de resolvê-los.

Crie uma relação de confiança

Se o líder entendeu que não vale a pena entrar em conflito por questões mínimas e der um voto de confiança ao novo profissional, já será um ponto a favor. Enfrentar essa barreira e ter o funcionário como alguém de confiança para trocar informações valiosas no intuito de acrescentar a empresa é a chave do negócio.

Seja flexível

Algumas pessoas têm dificuldades de entender certas demandas, por isso, a tolerância é uma qualidade nesse campo. Converse com o funcionário para saber quais são suas dúvidas e como fazê-lo se sentir melhor. Caso ainda haja problemas, disponibilize um curso específico para o campo de atuação dele.

Lembre-se de que todo o colaborador pode contribuir para os processos da empresa. As diferentes gerações têm muito a adicionar, então use seu poder de persuasão e vá além até chegar ao sucesso.