Dicas de como mediar conflitos entre gestores em sua empresa

Conflitos envolvendo gestores podem representar prejuízo. Veja como resolvê-los

Empresas não são uma abstração teórica, ou então uma associação entre alienígenas. Empresas são feitas de pessoas. E elas, desde que o mundo é mundo, discordam uma vez ou outra. Quando essa discordância se avoluma e não apresenta solução, surge um conflito.

A situação fica potencialmente mais perigosa quando os envolvidos são gestores. Isso porque, além de comandarem processos em sua empresa, eles têm pessoas sob sua orientação. Não é uma imagem muito boa de se presenciar, não é?

Nós da MetLife, sempre atentos em oferecer dicas para a sua empresa ser mais produtiva e bem-sucedida em seus projetos,  selecionamos alguns passos para resolver este tipo de situação de forma mais ágil.

Elimine as agendas paralelas

Quem tem algum controle sobre o processo que coordena, pode nessas situações gerar agendas e compromissos paralelos que mascarem a razão do conflito, dificultando a sua elucidação. É o famosos "disse-me-disse", a "rádio-corredor". Procure eliminar este tipo de atividade.

Lembre a todos o foco na produtividade da empresa

Em decorrência do primeiro ato, mostre aos envolvidos o compromisso que a empresa tem em ser uma atividade produtiva e focada em entregas  e que ruídos internos atrapalham esse objetivo.

Mostre o valor do prejuízo que o conflito pode gerar (ou de fato gerou)

Mas, se o perfil dos profissionais envolvidos for mais operacional e prático, vale colocar em números o resultado do conflito. Normalmente, conflito gera… PREJUÍZO. Ele pode se manifestar na forma de oportunidades de negócio perdidas, times desmotivados, saída de profissionais valiosos para a empresa e até, diminuição de lucros. Se o discurso não funcionar, a chance do Excel conseguir é um pouco maior.

Trabalhem de forma conjunta em um plano de ação para resolver o conflito

Mas, vale lembrar, a apresentação da questão e de seus desdobramentos não deve encerrar as ações. É para começar a agir a partir dessa exposição, chamando os envolvidos e se colocando em alinhamento    às suas expectativas para, juntos, montarem um plano de ação para reduzir o ruído e mal-entendidos.

Mesmo conflitos pessoais, quando colocados na mesa e sinalizados como prejudiciais para o funcionamento de sua empresa, podem e devem ser resolvidos a partir da óptica da transparência. É mais produtivo, rápido e menos prejudicial a todos os envolvidos.