Festas corporativas inclusivas: veja como criar eventos abertos a todos

Veja com integrar de verdade todos os funcionários em sua empresa

Em tempos acelerados, não pode faltar espaço para celebrar. De vez em quando todos nós merecemos uma pausa, principalmente quando estamos falando de uma equipe que trabalha junta! Por isso, organizar festas corporativas tem sido uma das tarefas mais desafiadoras para departamentos de Rh de empresas de todos os portes.

Por isso, nós da MetLife preparamos uma série de dicas para ajudar você a montar uma festa em que ninguém fique de fora. A ideia é lembrar que seja pela escolha do espaço, a forma de convidar, a música, o menu, enfim, em todos os aspectos, uma festa de empresa precisa ser a mais inclusiva possível! Vamos lá?

Pense em um tema que não limite ninguém

É comum organizar eventos corporativos temáticos sem nos darmos conta de quem isso pode limitar a participação de quem não se sinta bem com aquele universo. Os exemplos vão do clássico "Futebol", passando por estilos de música que parecem até inofensivos, mas podem excluir determinados grupos. Portanto, se for pensar em um tema, o melhor é lançar a ideia de forma pública e pedir por sugestões.

Convite a todos, sem exceção

Em alguns casos, a própria emissão dos convites para o evento pode esconder uma agenda ou um viés que pode ser mal interpretado por outros integrantes das equipes. Por exemplo, convidar só quem tem mais tempo de casa, ou, ainda, só as pessoas que bebem etc. A regra de ouro para organizar eventos corporativos é incluir todo mundo sem distinção de cargos, salários ou senioridade.

Se for uma festa aberta à família, lembre-se que o conceito de família mudou.

Essa é uma dica muito importante. A sociedade evoluiu e diversas formas de constituir família se colocam à disposição das pessoas. Casais homoafetivos, solteiros que adotaram seus filhos e casais com relação aberta são só alguns exemplos mais recorrentes. Mas, procure deixar livre para a pessoa se sentir representada e acolhida pela família que ela escolheu.

Faça visita técnica ao local para checar acessibilidade

Se o seu evento for acontecer fora da empresa, não deixe para ser surpreendido com uma estrutura pouco acessível a seus colaboradores. A dica é programar uma visita técnica para checar acessos a cadeirantes, preparação para saídas de emergência e até transporte público nas proximidades. Se a sua região for conhecida por chuvas intensas, vale também uma análise do local quanto à resistência a alagamentos ou dificuldade de acesso neste sentido também.

Considere menu para veganos, celíacos, pessoas que não bebem e outros casos

O churrasco é o menu mais comum em eventos no Brasil, certo? Mais ou menos. Embora seja uma das preferências nacionais, a carne na brasa pode soar quase como uma ofensa para quem é vegano, por exemplo. A dica, nestes casos é, além de conhecer suas equipes - e quando isso não for possível, dado o tamanho dos times, fazer um levantamento através do RH - , procurar variar as opções, incluindo menus para pessoas com intolerâncias a algumas substâncias também.

Considere uma playlist neutra

O mesmo vale para a escolha do DJ/Banda e da Playlist do evento. Lembre-se do que temos falado muito aqui no blog: equipes focadas em diversidade rendem mais. E isso se traduz também em gente com gosto musical diferente. Para evitar o erro, foque no neutro, distribuindo as escolhas por décadas em acordo com a média de idade de seu time.

Organizar uma festa para a sua equipe é uma ótima forma de integração. E mais: com as cuidados deste post você garante que o momento de celebração seja ainda mais inclusivo e democrático. Festeje a diversidade!