Muito Além do Fundador

A cultura da organização é algo valioso para o seu fundador, por isso, precisa ser mantida, mesmo em sua ausência. Saiba como

Diversas empresas já estão há décadas no mercado e se tornaram referência para milhares de clientes. Para continuar tendo o sucesso de sempre, uma das coisas a se fazer é seguir a cultura organizacional criada por seu fundador.

A grande questão é: o que fazer quando o fundador se aposenta do cargo, falece ou não está mais tão presente no dia a dia da sua organização? Veja as dicas que a MetLife preparou sobre esse assunto.  

Verifique a possibilidade de nomear um substituto do fundador

Desde que seja alguém de extrema confiança e, principalmente, que preze pela cultura da organização. É preciso ter a certeza de que esse colaborador segue os valores e comportamentos que fazem parte da cultura e tenha condições de assumir essa responsabilidade. 

Antes da nomeação, alguns aspectos do funcionário que pretende assumir o lugar do fundador, devem ser analisados: experiência em administração, respeito total à cultura de uma empresa, convivência diária com os demais, conquistas na carreira, dentre outros. Esse profissional precisa se destacar positivamente entre os demais. 

Contratar um CEO experiente e visionário

Essa é outra maneira da empresa seguir adiante com suas atividades na ausência do seu fundador. Contratar um CEO que seja experiente, tenha visão de futuro na sua área e muito respeito à cultura da empresa, pode ser uma ótima solução para que os bons resultados se mantenham.

A vantagem neste caso, é que podemos ter a certeza de que o CEO, que também é um dos responsáveis pela criação da cultura empresarial, vai prezar pelo seu cumprimento, além de incentivar os demais colaboradores a fazer o mesmo. Desta forma, os valores e comportamentos têm mais chances de serem seguidos. 

Líderes e gestores têm papel fundamental na cultura da empresa

Não é só porque o fundador não participa mais das atividades da empresa que gestores e líderes não podem fazer nada. Pelo contrário, eles também são responsáveis para a que a cultura da organização seja seguida por todos os colaboradores. Somente dessa forma, a empresa pode continuar alcançando resultados concretos. 

Dessa forma, líderes, gestores e diretores devem dar o bom exemplo para todas as suas equipes e praticar o que reza a cultura empresarial. Independente do fundador não estar mais presente no dia a dia da sua empresa, os valores, normas e comportamentos, devem sempre prevalecer. 

É possível seguir adiante sem o fundador da empresa, desde que a cultura organizacional seja sempre lembrada e seguida à risca por todos os colaboradores.