Como proteger o site de invasões?

Medidas cautelosas fazem diferença na hora de desenvolver e atualizar o seu site

No mundo virtual, todo cuidado é pouco quando se trata da segurança do site. Infelizmente, entre os mais de 1 bilhão de sites ativos na internet, cerca de 50 milhões identificaram algum tipo de hackeamento nos últimos anos.

Este é um assunto corriqueiro dentro das empresas que precisam criar um sistema blindado para proteger o trabalho dos funcionários. Nós, da MetLife, acreditamos que uma das primeiras medidas que a empresa deve tomar ao assumir uma responsabilidade em gerar conteúdos no próprio site é salvá-lo de invasores.

Pensando nisso, separamos algumas estratégias e dicas para evitar a aparição de hacker no sistema operacional do portal da sua instituição.

Use um bom antivírus no sistema operacional

Muitas pessoas acreditam que o antivírus invadirá a sua empresa. Pelo contrário, é um artefato poderoso rente à vulnerabilidade do mundo virtual.

Os computadores não vêm com antivírus instalados, o que deveria ser obrigatório em qualquer equipamento, porventura alguns trazem uma versão pré-paga. Existem marcas que você pode baixar a versão free, que apresenta bons recursos de limpeza de vírus.

No entanto, tratando-se de um site empresarial, é interessante pagar a versão premium na maioria dos casos, pois há preços bem em conta para qualquer segmento empresarial.

Não use servidores compartilhados

O grande problema dos servidores compartilhados é a contaminação do cruzamento de sites. Podemos comparar com uma pessoa espirrando dentro de um ônibus fechado, a transmissão é garantida.

Nesse caso, a hospedagem de muitos sites em um mesmo servidor provoca o ataque. Por isso, mantenha cada site em um servidor único para evitar a probabilidade do seu site ser hackeado.

Escolha de plugins e extensões

Hoje existem inúmeros plugins e extensões para todos os tipos de funções, ainda mais para o Wordpress, o sistema mais utilizado pelos internautas para o desenvolvimento de sites e blogs.

Para usá-los a se favor, em primeiro lugar, verifique se a fonte é confiável. Descubra mais detalhes sobre o determinado plugin ou extensão, quem o criou, se é a última atualização, etc. Assim, você afastará chances de que os hackers descubram maneiras de como apoderar-se do seu sistema. Por fim, tenha tudo atualizado e fique atento às divulgações de vulnerabilidades em sites e blogs.

O seu site precisa ter segurança

Quando um cliente visita uma página do seu site e não vê o cadeado verde no lado esquerdo superior da tela, é possível que ele não retorne mais. A falta dessa identificação aparenta um site inseguro e desleixado.

A criptografia de informações entre o servidor e o navegador é essencial, mas não resolve todos os seus problemas de segurança. Por isso, sugiro que siga todos os passos acima para aprimorar a privacidade do seu projeto.

Conclusão

Proteger o site da sua empresa é como cuidar da própria saúde. Essas atitudes parecem cansativas, mas saiba que elas fazem valer a pena. Aliás, prevenir é melhor do que remediar, não é?