Saiba o que a sua empresa pode fazer para combater o assédio

Para combater este mal enfrentado por muitas pessoas, a empresa tem papel fundamental em propagar boas práticas no local de trabalho

Ofensas, difamações, serviço em excesso, perseguições políticas e aproximação corporal não permitida são algumas das realidades vivenciadas nas organizações quando se fala em o assédio no ambiente corporativo. 

No Brasil, segundo um estudo do site ­Vagas.com, realizado em 2015 com mais de 5.000 profissionais, 52% já sofreram algum tipo de assédio no ambiente de trabalho. Desses, 10% dos casos poderiam ser caracterizados como assédio sexual — e as mulheres eram vítimas em 80% deles. 

Tendo em vista esse cenário, a MetLife listou para você neste artigo 7 ações para prevenir e combater essas situações. Acompanhe. 

1. Treine seus funcionários 

Para que todos os funcionários estejam cientes dos tipos de comportamento considerados inaceitáveis na companhia, é preciso realizar treinamentos frequentes, sejam eles formais ou informais, como workshops. 

O combate ao assédio no ambiente de trabalho começa com medidas como promover palestras de conscientização, criar canais de denúncia, facilitar a comunicação dos empregados sobre o assunto, elaborar um manual de conduta e punir os agressores. 

2. Crie um código de ética 

Sua empresa deve deixar muito claro que essa conduta não é tolerada, explicando o que é o assédio e quais as consequências para o empregado. 

A área de recursos humanos precisa levar essa mensagem para a organização e tem o papel de educar, conscientizar e fazer com que a empresa viva o código de ética.

3. Diminua a desigualdade de gênero 

Trazer mais mulheres para dentro da organização pode ser um fator decisivo para a prevenção do assédio no ambiente de trabalho. Contudo, só colocar funcionárias dentro da companhia não é suficiente. É fundamental estar atento aos detalhes para tornar o ambiente da sua empresa mais inclusivo. 

4. Fortaleça os canais de denúncia

O principal motivo para uma vítima de assédio manter-se em silêncio é o medo de sofrer alguma retaliação, de acordo com um estudo elaborado pelo instituto de pesquisa Opinium, no Reino Unido. 

É importante que esses canais sejam efetivos e preservem o anonimato da vítima caso ela opte por não divulgar sua identidade. 

5. Investigue os casos 

Assim que a empresa recebe uma denúncia, a ação mais comum é fazer uma investigação para comprovar se o assédio realmente aconteceu. Para a investigação, qualquer meio pode ser utilizado como prova, incluindo foto, vídeo, presente recebido, e-mail, gravações e testemunhas.  

6. Apoie a vítima 

Após a conclusão da investigação e a comprovação do assédio, é importante acolher a vítima. Embora não haja um consenso sobre a melhor forma de agir, é certo que a empresa não pode se omitir.  

7. Puna o infrator 

Para crimes de assédio, a punição é aquela prevista no código de ética da companhia — advertência, suspensão ou até mesmo demissão por justa causa.