Sua empresa está crescendo? Entenda por que é mais vantajoso ter uma sede enxuta ao invés de um prédio imponente

Com novas ferramentas, nem sempre é preciso comportar todos os funcionários no mesmo espaço físico

Vivemos em uma sociedade que se transforma rapidamente e o mundo corporativo reflete a velocidade dessas mudanças. As sedes suntuosas, por exemplo, estão deixando de ser símbolo de status e muitas empresas, principalmente as mais antenadas com o estilo de vida atual, estão investindo em escritórios menores, mais enxutos e funcionais.

Entre os fatores envolvidos há a questão da economia de custo – como aluguel mais barato – mas também a busca por uma estrutura mais moderna, que integre as pessoas. 

Atentos às mudanças da sociedade, nós, da MetLife, vamos falar mais sobre o tema neste artigo. 

Ambientes flexíveis (de verdade) 

Muitas corporações atualmente entendem que uma empresa não precisa comportar todos os seus funcionários ao mesmo tempo: alguns podem optar trabalhar de casa, por exemplo.  
 
Com o avanço tecnológico e as novas ferramentas, o escritório ganhou fronteiras muito mais amplas. Hoje em dia, até os negócios mais tradicionais podem adotar diferentes modelos. Uma sede gigantesca portanto, pode ser desnecessária até mesmo para grandes marcas.

A tendência do coworking 

Dependendo do tamanho da sua empresa, manter uma sede grande pode custar muito caro. E o investimento em estrutura nem sempre traz o retorno esperado. 

Não é à toa que cresce cada vez mais o número de empresas que optam por escritórios pequenos. Há empreendedores que, inclusive, preferem não ter uma sede física e adotam pelo modelo coworking, compartilhando espaços com outras empresas.

Em um coworking você encontra toda a estrutura de um escritório e não precisa se preocupar com burocracia, gastos com mobiliário, contratação de serviços de internet e outros serviços. Outra vantagem é que, ao contrário de um escritório convencional, as instalações de coworking oferecem um ambiente que incentiva a interação e a colaboração.