Marketing Digital: Conheça um pouco mais sobre essa tendência de negócio

Encontrar e atrair clientes no mundo digital é uma atividade que envolve várias técnicas diferentes. Conheça algumas delas

O mundo é tão corrido que atividades profissionais e criativas sofrem mudanças constantes, ainda mais em uma ambiente ultraconectado como o digital. Há 10 anos, sequer existiam grande parte das redes sociais com as quais você conversa com amigos e clientes.

E por falar em clientes, uma tendência que não para de crescer entre empresas de todos os setores é o marketing feito a partir do ambiente da internet, o chamado Marketing Digital.

Na verdade, existem várias técnicas e nomenclaturas para explicar as diversas maneiras de se atrair, manter e atender bem clientes a partir da internet. Nós da MetLife sabemos como conhecer os fundamentos dessa atividade é importante para a sua empresa. Por isso, vamos explicar a seguir as principais vertentes.

Marketing Digital focado em SEO e leilão de palavras-chave

Ainda no início dos anos 2000, com o crescimento e consolidação do Google como ferramenta de busca, ficou cada vez mais importante aparecer entre os primeiros resultados. Isso tanto de forma orgânica (ou seja, sem investimento) como comprando a posição em determinada palavra-chave.

Quando se fala, então, em Marketing Digital, uma das primeiras atividades a se consolidar foi a que prepara conteúdos e peças publicitárias (e também imagens e o próprio código de programação do site) para aparecerem nas primeiras buscas para determinado tema. A essa atividade dá-se o nome de SEO (Search Engine Optimization) e dela nasce o SEM (Search Engine Marketing), o Marketing pensado para os resultados das buscas. Além disso, a criação de anúncios e correto monitoramento de palavras-chave interessante para o negócio de seus clientes passou a ser tarefa chave entre as agências de marketing digital.

Só que o "motor"do Google, ou seja, as regras que a empresa foi criando e aprimorando para classificar os resultados de busca por nível de interesse foram evoluindo continuamente. E, em um mundo que funciona na velocidade da luz, quase 20 anos depois, a palavra-chave foi dando lugar ao contexto.

Ou seja, não basta, em Marketing Digital, apenas plantar uma ou outra palavra-chave aqui e ali para o seu site ser bem posicionado. É preciso demonstrar propriedade e autoridade no assunto para ser bem posicionado. Como conseguir (ou medir) isso? Em um grande resumo: a partir da qualidade do conteúdo que você produz sobre o tema e de quantos sites linkaram para você, apontando sua marca como referência. Em função disso, o conteúdo produzido por essas marcas passa a ter importância fundamental em toda a jornada dos seus clientes. É onde começam a tomar corpo duas atividades que aparecem juntas no tópico a seguir.

Inbound Marketing e Marketing de Conteúdo

O marketing de atração (inbound) se baseia na captação e tratamento do "interesse" de potenciais clientes no produto ou serviço de sua empresa ao longo do que comumente se chama de "funil". Cada indivíduo é trabalhado do seu interesse inicial como visitante, passando pela captura como potencial (lead), depois vira uma oportunidade (já conhece a empresa, pode ser abordado por vendedores) e, finalmente, um cliente de fato.

Para dar poder a essa estratégia, entra o Marketing de Conteúdo que vai justamente trabalhar esse interesse oferecendo a peça certa, na hora certa e com uma determinada ação esperada. Estas peças podem ser posts em blogs como esse aqui, passando por vídeos, e-books, webinars (seminários online) e muitas outras.

Marketing de Influência

Em paralelo a esta mudança de posicionamento das ferramentas de busca, as redes sociais começaram a crescer. E nelas, um tipo diferente de personagem se consolidou: o influenciador. Através de muita criatividade, conhecimento do seu nicho de atuação e compromisso com publicação constante do melhor conteúdo, este personagem viu seu número de seguidores explodir.

Com esse poder na mão e acesso direto a um público imenso, os influenciadores começaram a negociar diretamente ou através de agências que os representavam, a disseminação de campanhas através de suas redes. É um mercado ainda em franca evolução e ebulição carente, inclusive, de alguma regulamentação.

Marketing Digital de Performance e Dados

Um das características mais importantes de tudo o que se faz na internet é a possibilidade de medir em tempo real a reação das pessoas a uma determinada mensagem. Desta característica nasce uma das vertentes mais recentes, a da Performance e Dados. Ela pega emprestadas diversas técnicas de BI (Business Inteligence) e, em agências com portfólio de serviços completos, oferece insumos importantes para outras áreas (como criação e mídia), na forma de insights de novas abordagens e tendências.

Uma questão importante para o futuro

Como dissemos no início do post, as mudanças no ambiente digital ocorrem na velocidade da luz. Novas técnicas, nomenclaturas e, sobretudo, novos comportamentos do público acontecem a cada nova tendência. A mais atual, sem dúvida, é a Inteligência Artificial.

Ela está presente desde os filtros que as redes sociais utilizam para escolher que mensagem exibir (algoritmo) até em simpáticos robozinhos falantes que nos procuram nos aplicativos de mensagens.

Independentes da nova nomenclatura ou técnica que venha a surtir, a melhor conclusão para esse artigo é lembrar que a maior mudança que o mundo digital trouxe para as atividades de marketing foi o deslocamento do centro de produção e disseminação das mensagens. Agora, todo mundo é a sua própria rede de TV, todo mundo precisa e quer ser ouvido e, ainda, tem opinião para dar. Cabe às marcas, entender como ouvir.