4 dicas para você se livrar de uma super dívida

Não contrair novas dívidas e negociar são passos fundamentais

Está endividado e seu nome já está sujo? Calma! O primeiro passo para ter um futuro financeiro mais seguro é acreditar que é possível reverter a situação. Em 2018, mais de 61 milhões de pessoas estavam com nome sujo no Brasil. E se você faz parte desse grupo, nós da MetLife vamos te ajudar com algumas dicas para você sair do superendividamento e organizar suas contas.

A ausência de educação financeira e o fácil estímulo e acesso ao crédito levam muitas pessoas ao endividamento excessivo. Para sair dessa situação, listamos algumas medidas que você deve tomar:

1 - Não faça mais dívidas!

Parece básico, mas nunca é demais ressaltar: não faça mais dívidas! Se o seu problema é o cartão de crédito, por exemplo, pare de usar AGORA! Lembre-se que crédito e cheque especial são fontes adicionais de recursos que não são seus e um dia essa conta chega. E com juros! Se você tende a usar o crédito de forma inconsciente, o primeiro passo é parar com esse ciclo vicioso.

2 - Mapeie suas dívidas 

Tomar consciência da real situação é um ponto muito importante. Liste cada uma de suas dívidas e para cada uma delas verifique o valor inicial antes dos juros começarem. Isto vai te ajudar a poder negociar o pagamento delas.

3 - Negocie

Se você possui alguma forma de pagar as suas dívidas, ou pelo menos alguma delas, negocie. Se você tem a quantia para pagar o valor inicial, mais fácil ainda de obter bons resultados na negociação. Na plataforma Limpa Nome você consegue renegociar sua dívida sem sair de casa. Com seu CPF, você vê todas as empresas as quais deve e as opções de negociação de cada uma delas. Ofereça o que você tem para pagar à vista (melhor ainda) ou parcele com juros menores, o que já ajuda. As empresas tendem a aceitar acordos, afinal é melhor receber, do que ver o montante crescer com menos chance de ser pago.

4 - Crie um planejamento financeiro

Viva sempre de acordo com a realidade que seu orçamento te permite. Fique de olho no seu extrato bancário, crie uma planilha de orçamento mensal e gaste de acordo com sua renda, sempre deixando uma parte dela destinada à uma reserva de emergência para pagar as eventuais outras dívidas que ainda devam ser pagas.