Aprenda até quanto comprometer o seu orçamento com parcelas do cartão de crédito

O cartão de crédito é um ótimo recurso para realizar algumas compras quando utilizado com consciência

Nossa relação com o dinheiro e com as compras têm mudado muito nos últimos tempos. O avanço tecnológico e os recursos cada vez mais digitais – como os comércios eletrônicos e os cartões virtuais – podem influenciar muito na forma que consumimos. 

E nessa relação, o cartão de crédito pode ser um ótimo recurso - se for utilizado com moderação. Caso contrário, ele pode se tornar um verdadeiro inimigo e, por isso é preciso ter consciência para não comprometer todo o seu orçamento com as faturas do cartão. 

Qual o limite que o cartão pode ter?

Um cartão de crédito pode ser uma ótima opção em caso de compras de maior valor, como um eletrodoméstico ou móvel, ou até mesmo para questões emergenciais, como uma conta. Porém, ele também pode ser um facilitador para que as pessoas criem dívidas altas.

Por isso, existe o limite do cartão determinado através de um cálculo para que você não gaste além do que pode arcar.

Apesar desse cálculo, é possível que, em alguns casos, o limite determinado seja maior que o recomendado para o dono do cartão. E esse é um dos pontos que merece atenção. 

Outra questão é quando uma pessoa tem mais de um cartão de crédito. Sendo assim, a soma dos limites dos cartões ultrapassa sua renda mensal. Nesses casos, é preciso ter um controle maior dos gastos e do quanto se pode gastar em cada cartão.

O recomendado é que o limite não ultrapasse 30% da sua renda mensal. Assim, você tem como pagá-lo e, ainda, garantir o pagamento das contas mensais, como energia, água e aluguel. Porém, se você é uma das pessoas que têm mais de um cartão, é preciso aplicar essa regra considerando todos os cartões juntos, ou seja, o limite somado de todos os cartões não deverá ultrapassar 30% de sua renda mensagem.

Uma dica para quem tem mais de um cartão é separar um com um limite mais alto para casos emergenciais e deixá-lo em casa, utilizando-o só para emergências. E o outro, com um limite menor, fica na carteira para as compras menores.

Como lidar com as parcelas?

Uma ilusão que temos quando utilizamos o cartão de crédito é que se parcelar as compras é possível comprar tudo o que se quer e conseguir pagar tudo no final do mês. Porém, se não cuidarmos, as parcelas vão se acumulando e podemos ficar endividados.

Para que isso não aconteça é preciso ter um limite de parcelas ativas. Por exemplo, se você compra um jogo de sofá parcelado no cartão, é preciso pagar todas as parcelas primeiro para depois fazer uma nova compra parcelada.

Além de não acumular contas, é possível dividir suas compras em menos parcelas, podendo até evitar cobranças de juros por parcelamento. E você consegue utilizar o cartão em outros tipos de compras menores, como uma ida ao restaurante ou ao cinema. 

O cartão de crédito é um ótimo recurso, mas é importante ter consciência para que só gaste o que de fato você conseguirá pagar ao final do mês.