Como o desapego pode ajudar em sua vida financeira

Ter consciência de onde seu dinheiro está sendo gasto é importante para manter uma boa saúde financeira

A maior parte dos nossas compras é baseada em hábitos. Compramos apenas uma marca específica de roupas ou alimentos, mantemos uma assinatura de revista que um dia vamos ler do início ao fim, e jantamos a maior parte da semana fora ou pedimos delivery porque é mais cômodo. Mas hábitos como esses estão diretamente relacionados à como lidamos com nosso dinheiro e como podemos poupar mais.

Nós da MetLife compreendemos que o controle financeiro é importante para manter uma boa qualidade de vida. Sendo assim, alguns gastos e hábitos precisam ser revistos. Listamos alguns desses gastos que você pode praticar o desapego.

Serviços de assinaturas

É comum que, em algum momento de nossas vidas, adquirirmos alguma assinatura, seja de revista, de livro, produtos ou de streaming. No começo aproveitamos a assinatura ao máximo, mas é comum diminuirmos a frequência e até o interesse com o passar do tempo.

Apesar de as assinaturas parecerem baratas, a soma do gasto no período de um ano pode representar uma boa quantia. Por exemplo, se uma assinatura custa R$ 15,00 por mês, ao final de um ano você terá gasto R$ 180,00. Se você mantém 3 assinaturas com esse valor mensal, já são R$ 540,00 que poderiam ser dedicados a alguma outra necessidade. 

Sendo assim, se você não utiliza mais uma assinatura ou se precisa economizar, é hora de cancelá-la. 

Comer na rua

Comer uma vez ou outra na rua, seja com os amigos, numa reunião ou com a família, faz parte da vida social. Mas ao tornar isso um hábito seus gastos mensais com alimentação passam a ser bem expressivos.

Por isso, é importante se planejar e deixar as refeições do dia a dia prontas com antecedência. Se você não tem tempo para isso, opte por comprar marmitas e por preparar os lanches para levar para o trabalho.  

Experimente mudar seus hábitos durante um mês e analise quanto irá economizar. Assim, você tem a consciência de que cada café que compra diariamente resulta numa quantia significativa no final do mês.

Comprar por conta da marca

Roupas e sapatos podem ser comprados de forma muito mais consciente. No geral, as marcas representam uma forma de status, por conta dos valores elevados. Por isso, ao fazer compras é importante avaliar a real necessidade da peça e se o preço é equivalente a qualidade.

Uma boa opção é investir em peças atemporais e alta qualidade, que contam com um custo maior. E para as tendências do momento buscar opções mais baratas. Dessa forma, você equilibra os gastos e não fica rendido a apenas uma marca. 

Ar-condicionado ligado o dia inteiro

O Brasil é um país quente e, por isso, usamos o ventilador ou o ar-condicionado com frequência. Porém, deixar esses dois aparelhos ligados durante o dia inteiro faz com que sua conta de energia aumente muito.

Não estamos falando para você não utilizar esses eletrodomésticos, mas para controlar o uso ou para abrir a janela de vez em quando. Isso porque, com um clima mais ameno abrir a janela para refrescar o ambiente pode ser suficiente, sem nos rendermos ao comodismo de ligar o ar-condicionado.

Comprar aplicativos e jogos 

Com o aumento do uso de celular, é comum que as pessoas baixem aplicativos e até jogos. A questão é que há alguns aplicativos e jogos que custam para serem baixados. 

Normalmente esses jogos e apps são vendidos em dólares. E com o real desvalorizado, o valor final pode ficar muito elevado. Por isso, ao invés de comprá-los, é possível baixar apps similares.

Essas pequenas mudanças de hábito fazem grande diferença para a vida financeira. Sendo assim, desapegar de gastos desnecessários é fundamental para conseguir economizar e, assim, conseguir investir.