Crédito ou débito? Como organizar seus gastos usando essas opções

Programas de milhagem atraem mais usuários do crédito

Crédito ou débito? Essa é uma pergunta que não deveria vir apenas do garçom ou do vendedor na efetivação da compra. O questionamento prévio deve ser feito bem antes para você entender qual das duas opções funciona melhor para você. Em um mundo sem fronteiras, em que viajar é um grande objetivo após um intenso ano de trabalho, programas de milhagem tornam o uso do crédito mais atrativo para muitos. Mas será que vale a pena para todos os bolsos e mentes?

Nós da MetLife visamos cada vez mais te ajudar a refletir sobre a forma como você lida com seu dinheiro, priorizando educação financeira e consumo consciente para que você realize seus sonhos com segurança.

No debate "Crébito", trazemos sugestões para você organizar seus gastos mensais usando essas duas opções da melhor forma. Nessa conta devem entrar essencialmente: seu padrão de consumo e como fica seu orçamento no fim do mês.

Crédito?

Muitos adotam a justificativa dos pontos em programas de milhagem para comprar a crédito como padrão. Inclusive, gente que nem chega a resgatar esses pontos com frequência ou nunca o fez! Porém, se você realmente faz uso das milhas do seu cartão também é importante que você se questione se usa o crédito de forma consciente.

Para quem estoura o limite do cartão e vive endividado, não há milhagem que compense viver afogado em um mar de dívidas, principalmente, para quem é adepto da tentação do parcelamento. Cartão de crédito na mão de quem tem tendências consumistas exacerbadas não compatíveis com sua renda é tragédia anunciada. Tenha em mente que o crédito é uma fonte extra de recursos financeiros que não são seus e que deverão ser pagos, e em alguns casos com risco de juros.

Débito?

O débito é a melhor opção para pessoas com dificuldades na organização financeira ou problemas com compras compulsivas. Comprando no débito fica mais fácil acompanhar o quanto se tem disponível na conta depois que suas despesas fixas e variáveis são pagas. O débito simplifica, porém também implica ficar de olho para o dinheiro não acabar antes do fim do mês.

Você estará apto a responder a melhor forma que te atende com a conscientização financeira. Para isso, controlar seus gastos constantemente é fundamental.

Mapeie seu orçamento

Tenha seu controle de entrada de renda e despesas em uma planilha. Liste todas as suas despesas fixas para cada mês. Esse controle ajuda que você tenha um maior entendimento sobre sua situação financeira.

Controle seus gastos variáveis constantemente

Comece o projeto guardando TODOS os recibos, anotando o quanto gastou em cada compra - ou utilizando aplicativos de controle de gastos se você tem perfil mais tecnológico - mensalmente na planilha como gastos variáveis. Para entender ainda melhor seu padrão de consumo, crie categorias como: roupas, coisas para o lar, comida, cinema e etc. No fim do mês, você poderá ver para onde seu dinheiro está indo. Indique ao lado de cada uma dessas categorias o que foi compra por necessidade ou supérfluo, e assim poderá identificar áreas em que pode economizar no próximo mês.