Dicas para você montar a sua Declaração de Imposto de Renda

Planejamento e organização são indispensáveis para um processo mais tranquilo e rápido

A entrega da declaração do Imposto de Renda é uma tarefa anual, mas a maioria das pessoas ainda fica insegura na hora de preenchê-la. Não é à toa, já que o preenchimento incorreto dos dados levar o contribuinte a cair na temida malha fina. 

Com uma rotina cada vez mais corrida, fica ainda mais difícil dedicar tempo a essa função, mas não é recomendável fazer a sua declaração com pressa. Está em dúvida ou não sabe por onde começar? A MetLife vai dar algumas dicas que podem ajudar você.

Organize os documentos necessários

O primeiro passo é pesquisar a documentação que você vai precisar usar no preenchimento, como a declaração do ano anterior, comprovantes anuais dos rendimentos, despesas, informes fornecidos pelas instituições financeiras, investimentos e como comprovantes de aquisição ou venda de bens. 

Reúna toda a papelada e só então comece, já que sem esses insumos básicos o contribuinte não consegue montar a sua declaração. Em caso de declaração com dependentes, é necessário reunir a documentação deles também.

Tenha atenção redobrada ao declarar os rendimentos

O contribuinte deve informar com exatidão os rendimentos pagos a ele no ano anterior. É imprescindível a obtenção destes dados junto a seus empregadores e outras fontes de renda.

Não se esqueça de nenhuma vírgula! Os informes de rendimentos que você recebe são um espelho dos dados entregues pelas fontes pagadoras à Receita, que contemplam as remunerações, deduções e o imposto de renda retido na fonte. Portanto, muita atenção para reproduzir os dados de forma idêntica. 

Reúna os comprovantes das despesas dedutíveis

Muitas despesas que você tem garantem direito a uma restituição posterior, como as despesas com instrução, despesas médicas, pensão alimentícia e planos de saúde.

Para garantir o seu direito, reúna todos os comprovantes dessas despesas. No caso de despesas médicas reembolsadas total ou parcialmente pelo plano de saúde, é necessário informar o valor do respectivo reembolso.

Nova regra para inclusão de dependentes

Atualmente, dependentes com idade superior a 12 anos só poderão ser incluídos na declaração se possuírem CPF. Para quem não optar pela declaração com desconto simplificado, haverá uma dedução por dependente de acordo com a legislação. 

É importante não se esquecer de declarar todos os rendimentos que o dependente auferiu no ano passado. A ausência dessa informação é motivo de recorrentes casos de malha fina.

Se necessário, procure um especialista

Se mesmo depois de reunir o máximo possível de informações você ainda não se sentir totalmente seguro ou não tiver tempo para a preparação da declaração, avalie a necessidade de buscar ajuda de um profissional da área.