Conheça ideias simples para evitar as brigas de casal causadas por dinheiro

Conversa constante, planos conjuntos e autonomia são formas de garantir que as finanças não interfiram no sentimento do casal

A vida moderna, principalmente nos grandes centros, transformou o casamento ou a união estável em uma boa ideia para casais que não apenas querem dividir seus sentimentos, mas também economizar financeiramente.

Essa união de vida e finanças, no entanto, algumas vezes acaba gerando conflitos desnecessários, seja pela falta de planejamento, seja pela forma como cada um lida com dinheiro.

Com isso em foco, a equipe MetLife listou algumas dicas importantes para que os casais possam lidar com essa administração financeira de forma mais tranquila, evitando conflitos desnecessários e garantindo mais tranquilidade para o relacionamento. Vem com a gente!

Falar sobre dinheiro é fundamental

Como quase tudo na vida de um casal, conversar sobre dinheiro, finanças, contas e investimentos é algo fundamental para manter as expectativas e os projetos dentro de uma mesma perspectiva. 

É importante que essa conversa comece antes mesmo da decisão de morar junto, já que por meio da abordagem de temas como investimentos, gastos e projetos futuros fica bem mais fácil entender como cada parte enxerga esses quesitos e como os dois podem se ajustar.

Decisões financeiras precisam ser tomadas em conjunto 

Essa é outra dica importante, já que a falta de comunicação sobre compras, investimentos ou gastos, pode gerar atritos complicados de serem resolvidos. 

Vale a pena sentar para conversar sobre essas possibilidades, ao menos, uma ou duas vezes por mês, sempre buscando entender os anseios de cada um para então encontrar um ponto de equilíbrio que seja capaz de atender as necessidades dos dois. 

Equilíbrio entre decisões conjuntas e autonomia financeira 

As finanças de um casal funcionam como qualquer outro segmento da vida a dois. Ao mesmo tempo que a participação de ambos é algo essencial para manter o bem-estar geral, é importante que a independência e a autonomia para realizar gastos não especificados também exista. 

Por isso, além de definir quesitos práticos como a criação de um teto mensal de gastos, quem será responsável por quais contas (de forma que fique confortável para os dois), também é importante realizar a busca constante pela manutenção da autonomia de cada parte. 

Objetivos em comum e realistas com a realidade financeira 

Essa é uma das maneiras mais interessantes de manter os pés no chão e garantir que o casal está na mesma página quando fala sobre dinheiro. 

Pensar em objetivos de longo e médio prazo para realizar juntos é uma forma de manter a conversa acontecendo constantemente e também de aproximar a dupla. 

Os objetivos podem ser desde uma viagem, até a realização de uma poupança para a aquisição de uma casa, por exemplo. Mas para que isso funcione é importante sempre levar em conta a realidade financeira do casal e como esses projetos afetam o bem-estar dos dois. Só assim é possível aproveitar essa dinâmica de forma tranquila e honesta.

E claro, com todas essas possibilidades em uso, também é importante contar com um time que seja capaz de auxiliar nas melhores escolhas financeiras e a MetLife, por meio de ferramentas como a Consultoria de Proteção Financeira, é uma ótima aposta para auxiliar no desenvolvimento desse ponto da vida de casal.