Dicas para se planejar financeiramente para a chegada de um novo filho

Ter um filho é um momento único na vida dos pais. Porém, é preciso garantir a saúde financeira da família nessa hora

A espera por um bebê é um momento de grande expectativa para os pais e toda a família. E além de toda a preparação para a chegada do mais novo membro da família, é essencial montar um bom planejamento financeiro para garantir a proteção e segurança de todos nessa nova fase.

Nós da MetLife sabemos o quão emocionante é ter um filho e para que esse momento seja ainda melhor, reunimos algumas dicas para você se organizar financeiramente para a chegada do pequeno. Confira:

Poupe desde que decidiu ter um filho

Há duas situações mais comuns para quando se vai ter um novo filho: a gravidez planejada e a inesperada. Quando se tem uma gravidez planejada é preciso começar a economizar desde antes de estar esperando o filho.

Haverá muitos gastos mesmo antes de o bebê nascer, como exames, enxoval, reforma do quarto, plano de saúde, entre outros. Por isso, é necessário já começar a economizar para pagar essas despesas e, assim, não ficar com o orçamento comprometido.

Quando a gravidez não é planejada, é preciso economizar da mesma forma. Porém, o que acontece é que esse processo, geralmente, inicia a partir do momento que já se sabe da espera pelo filho.

Liste as necessidades do bebê para os primeiros meses

Antes mesmo do bebê nascer faça uma lista das necessidades básicas. Isso porque, ao começar a compra das roupinhas, dos brinquedos e da decoração para o quarto você pode se empolgar e comprar mais do que o necessário.

Então, pegue uma folha e faça três colunas. Na primeira, escreva os itens que deve comprar agora, como as fraldas, roupas para os primeiros meses, entre outros itens. Na segunda coluna, escreva o que pode ser comprado mais tarde, como mamadeira, cadeira de alimentação e brinquedos. 

Já na última coluna coloque o que pode ser aproveitado de irmãos mais velhos, primos ou amigos. Assim, você terá uma visão melhor de tudo o que é urgente e o que pode esperar mais um pouco. Além disso, dá tempo para você pesquisar pelos preços.

Também vale a pena consultar familiares e amigos que já tem filhos. Nada como a experiência para te orientar em relação ao que de fato é necessário para sua primeira coluna da planilha.

Pesquise por escolinhas e planos de saúde

Se o plano é colocar seu filho na escolinha, comece a pesquisar por valores antes mesmo dele nascer. Assim, você analisa o custo-benefício de cada instituição com calma para poder escolher a melhor.

Além disso, na hora que pensar em ter um filho já comece a pesquisar por planos de saúde que cubram o máximo possível de despesas que você vai ter no pré e pós nascimento. Não se esqueça que terá que fazer vários exames, parto e acompanhamento de um pediatra após o nascimento do bebê.

Se você e seu companheiro (a) possuem um plano de saúde como benefício da empresa que trabalham, consultem as coberturas e rede de atendimento de ambos os planos, para garantir que vocês estarão cobertos para todas as necessidades.

Elimine gastos supérfluos

Como agora é o momento de economizar e replanejar sua vida financeira, é preciso cortar gastos supérfluos. Elenque quais são suas prioridades e economize no que não é prioridade.

Por exemplo, os gastos com lazer podem ser reduzidos e vocês podem buscar opções mais econômicas ou gratuitas. Diminua, se possível, o gasto com despesas fixas como energia, água, entre outros. Compras de roupas, sapatos e outros itens devem ser planejadas de acordo com o orçamento da família.

Além disso, é possível pesquisar por outras formas de conseguir uma renda extra, seja vendendo itens que não utiliza mais, como prestando serviços extras nos horários vagos. Economizar é uma forma de se manter mais tranquilo no futuro, quando os gastos do mês irão aumentar com a chegada do bebê.

Faça uma poupança desde cedo

Uma dica importante que todos os pais deveriam seguir é de criar uma poupança para o seu filho desde cedo. Assim, ele terá um dinheiro guardado para quando precisar pagar a faculdade e outros cursos extras. Essa poupança pode ser uma previdência privada, por exemplo.

Ao agir assim, você estará garantindo o futuro do seu filho e a saúde financeira da família. Ter um filho requer planejamento, principalmente financeiro. Se você já está pensando em ter um filho, comece a colocar as dicas em prática para ficar mais tranquilo durante o processo.