Mercado Orgânico x Hipermercado: qual é o melhor para mim?

Entenda a diferença dos dois tipos de locais e saiba qual é o melhor para as suas compras

Nos últimos anos, um tipo de comércio virou tendência para o consumidor brasileiro: o de mercados orgânicos. O consumo deste tipo de alimento  tem crescido exponencialmente e começa a se tornar uma realidade comercial viável. 

Conforme o Conselho e Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (Organis), o mercado de orgânicos cresceu 20% em 2018, o que equivale a R$ 4 bilhões de reais em faturamento. 

Aqui na MetLife nós acreditamos que é fundamental você saber o que leva você a pratica uma vida mais saudável e equilibrada. Por isso, vamos mostrar quais são as vantagens dos mercados orgânicos e o que eles diferem dos hipermercados. 

Venda qualificada e com maior valor agregado 

Os produtos orgânicos são geralmente mais caros do que os convencionais em razão do fornecimento ser limitado. Os custos de produção tendem a ser maiores porque eles exigem mais trabalho por unidade de produção. Isto faz com que os agricultores possam vender seus produtos diretamente aos clientes que procuram por uma qualidade de vida, tornando isso praticamente a venda direta para o determinado cliente.

Já os tradicionais hipermercados vendem para a grande massa. Estamos habituados a ir nas prateleiras em busca dos nossos produtos e após a escolha finalizar a compra. O diferencial, neste comparativo, é que nos hipermercados não contamos com a ajuda de funcionários para explicar os benefícios de tal mercadoria. 

Mais saudáveis

No mercado orgânico, o consumidor recebe alimentos saudáveis porque eles são livres de pesticidas e fertilizantes, o que acaba contribuindo para o meio ambiente, enquanto os hipermercados não apresentam este tipo de característica.

Mas um detalhe chama a atenção: neste ano o Ministério da Agricultura aprovou o registro de mais 51 agrotóxicos, totalizando 262. Como o ritmo de liberação de novos pesticidas é altíssimo, especialistas recomendam retirar a casca das frutas, mesmo que percam muitos nutrientes. Entre os alimentos com maior concentração de agrotóxicos estão o morango, por ser poroso, o pepino e o tomate. 

Hipermercados são mais arrojados

Uma grande vantagem dos hipermercados é a infraestrutura em relação aos orgânicos. Eles são normalmente prédios projetados para atender a milhares de pessoas, além de localizar-se em grandes regiões, como grupos de bairros e até mesmo a população de uma cidade inteira. 

Hipermercados vendem vários tipos de produtos

Diferente do mercado orgânico, concentrado em mercadorias saudáveis, os hipermercados oferecem várias funcionalidades, com variedade extensa de produtos que vão além de alimentação, como de higiene, limpeza, perfumaria, roupas, entre outros. 

Muitos hipermercados possuem restaurantes, lanchonetes e lojas de serviços em seu interior para atender todos os tipos de públicos e fazer como o consumidor se sinta parte do espaço. 

Qual a sua escolha?

Os hipermercados e os locais de vendas de orgânicos são importantes para atender o brasileiro de forma geral. Vale fazer uma reflexão sobre o complemento entre ambos, já que em grande parte eles oferecem produtos distintos.

Saiba o que você procura, onde possa achar e faça os cálculos no seu orçamento para não quebrar as suas contas. Afinal, os dois ambientes são tentadores e você precisa ter discernimento na hora da compra.