Como combater a acne através da alimentação saudável

Além da rotina de cuidados diária, a ingestão de alimentos específicos faz a diferença na hora de prevenir e tratar cravos e espinhas

Terror dos adolescentes, o surgimento de cravos e espinhas, que podem evoluir para acne, sempre foi rodeado de mitos. Quais alimentos podem ser ingeridos? Há produtos que prejudicam a pele? É possível fugir da acne? As pesquisas evoluíram e até o eterno vilão da pele, o chocolate, não é mais tão vilão assim. 

No mundo atual, nem mesmo os mais jovens, principais vítimas da acne, escapam da rotina atribulada. No entanto, encontrar um tempinho para cuidar da pele é fundamental para evitar o problema. Para entender como a acne se forma, sua relação com a alimentação e, principalmente, como diminuir a sua incidência, reunimos algumas dicas no artigo de hoje:

Afinal, o que é acne? 

A acne é, na verdade, uma doença dermatológica que reúne cravos, espinhas, bolhas e lesões diversas. Causadas por um processo inflamatório, essas lesões ocorrem quando os poros da pele estão obstruídos e impedem a liberação da gordura produzida pelas glândulas sebáceas, que ajudam a prevenir a pele seca. 

Quando a gordura se acumula, surgem os cravos, que evoluem para as espinhas e, posteriormente, pode resultar na acne.

O que pode agravar a acne? 

Alguns processos naturais do corpo podem influenciar o surgimento da acne: os hormônios que atuam nas glândulas explicam a incidência de espinhas na adolescência e durante a TPM. Maquiagens e produtos para a pele à base de óleo também aumentam e entopem os poros, principalmente quando não são retirados de forma correta. 

Os alimentos também têm o seu papel no controle da acne, já que uma alimentação incorreta e rica em gorduras e açúcar agrava problemas inflamatórios e influencia na regulação hormonal. 

A alimentação saudável como aliada 

Não tem como fugir: uma dieta rica em nutrientes e saudável é a base para um corpo equilibrado. A ingestão de alguns alimentos que atuam como anti-inflamatórios e que amenizam a produção do sebo pelas glândulas são os grandes aliados na hora de controlar e combater a acne. 

Água 

A hidratação da pele ajuda a eliminar toxinas e impedir uma produção desequilibrada de oleosidade. A recomendação padrão de ingestão de água é de 2 litros por dia. 

Salmão, cenoura, brócolis 

Com grande quantidade de vitamina A, esses alimentos são considerados antioxidantes, ajudando na recomposição celular e diminuindo a produção das glândulas sebáceas. 

Castanha do Pará 

Ótima na hora de fazer um lanchinho no meio da tarde, a castanha do Pará contém zinco, um nutriente com grande potencial antiinflamatório, dificultando o crescimento das bactérias na pele que agravam a acne.  

Vitamina C e E 

Elas fortalecem a imunidade, tem um efeito calmante na pele e atuam na produção de colágeno. As vitaminas C e E podem ser encontradas na laranja, limão, mamão, abacate e azeite de oliva, por exemplo.  

E o chocolate, como fica? 

Por muito tempo tido como vilão absoluto da pele, o grande problema do chocolate (e de tantos outros alimentos industrializados) é a quantidade de açúcar refinado. Sua ingestão sobrecarrega o organismo, que precisa produzir mais insulina para que ele seja digerido. 

A glicose do sangue vai para as células, gerando inflamações que culminam na acne. Mas, para quem não abre mão de um chocolatinho depois do almoço, nem tudo está perdido: chocolates com alto teor de cacau (mais de 60%), sem adição de leite e de açúcar estão liberados!