Jogos e brincadeiras que crianças podem fazer em casa durante a quarentena

Por que não recuperar antigos jogos dos pais ou inventar alguns especialmente para a ocasião?

Em tempos de isolamento social, a tecnologia ajuda, mas às vezes, cansa. Nesse momento, um bom e velho jogo de tabuleiro, o momento alegre em que o que vale é o papo e a criatividade, ganham espaço. 

Aqui na MetLife pesquisamos e pensamos em algumas formas de você recuperar antigos jogos e até mesmo criar novos, com base no clima leve que um bom momento em família demanda.  Vem jogar com a gente!

Que tal recuperar os antigos jogos da infância?

Muitas crianças, acredite, nunca viram um jogo de tabuleiro. E como o momento pede novidade a todo momento, uma forma rápida de trazer isso é colocar na mesa antigos jogos de tabuleiro da infância dos pais. 

Aí, a curiosidade passa a ser dupla: não só a aventura de aprender um novo jogo, como abrir uma caixa que pode estar fechada há anos. Quem sabe eles encontram antigas anotações de seus pais na mesma idade deles? 

Figurinhas antigas, peças com lembranças que viram histórias, enfim, revisitar um antigo jogo é só o começo! Use a criatividade e boa viagem do tempo!

Brincadeiras para fazer com lápis e papel

E mesmo que não consiga acesso aos jogos antigos, ainda dá para criar diversão apenas com lápis e papel. Quem teve infância nos anos 70 e 80, lembra de uma série de brincadeiras que não precisam de muito, mas garantem horas de diversão sadia.

Adedanha: um dos mais clássicos. Cada integrante da roda fica com uma folha de papel e nela faz as colunas das categorias que serão combinadas entre os integrantes. Só para dar um exemplo: nome de homem, nome de mulher, fruta, animal, cidade, filme etc. 

Em seguida, cada integrante coloca quantos dedos quiser de uma das mãos no centro da mesa, alguém conta e determina a letra correspondente (se der 3, por exemplo é letra C, se der 5 é letra E assim por diante). 

Com ajuda de um cronômetro, todos tem 5 minutos para preencher todas as colunas. A contagem é feita com base na criatividade: se você foi o único a escolher aquela palavra, ganha 10 pontos por palavra, se outras pessoas escolherem, 5.

Ligue os pontos: em uma folha A4, crie uma matriz com pontos horizontais e verticais com 1cm de distância entre eles. Feito isso, cada jogador liga dois pontos por vez, com o cuidado de não deixar um quadrado faltando apenas um dos lados para o seu oponente. 

Quem fecha um quadrado em sua vez, pode colocar a letra do seu nome nele. Ao final, conta-se quantos quadrados cada um tem para se escolher o vencedor.

Corrida de Caneta: essa muita gente já fez no intervalo da aula, quem lembra? É só desenhar uma pista de corrida com curvas e demais obstáculos. Seu carro passa a ser uma caneta esferográfica. Cada "corredor" coloca a sua caneta de ponta e dá um suave peteleco, de forma a fazer um risco que deve ficar dentro da pista. Se sair, ele tem que retornar na próxima vez a partir do ponto em que o risco cruzou com a beira da pista.  

E que tal criar os seus próprios jogos?

Uma dinâmica bem legal é poder criar você mesmo os seus jogos. Daí, vale tudo, pode ser uma forma diferente de mímica, outro jogo de "papel e lápis", pois o que vale é a imaginação, livre e sem barreiras.

Uma dica legal para esse momento é compartilhar a invenção com os grupos dos quais você participa. Quem sabe a sua criatividade ajuda também na rotina de outra família?