Mitos e verdades sobre a água mineral

Saiba como escolher melhor esse item essencial

A rotina corrida impõe tantas tarefas que, por vezes, acabamos adiando hábitos essenciais como beber água. A hidratação, no entanto, é indispensável para manter a saúde em dia. Mas com tantos tipos de água mineral disponíveis, vem algumas dúvidas: Qual delas devo escolher? Água mineral é mesmo mais saudável que a da torneira?

Muitas coisas que ouvimos sobre a água no nosso dia a dia não passam de crendices populares. Mas algumas têm, sim, um fundo de verdade e devem ser escutadas com atenção. Para nós, da MetLife, saúde é coisa séria! Por isso vamos esclarecer alguns mitos e verdades sobre esse elemento tão essencial nas nossas vidas.

A água mineral é mais limpa do que a da torneira

Enquanto a água que sai das torneiras ainda gere desconfiança, a água mineral é considerada confiável não só por vir embalada, mas por ser retirada de fontes naturais e ter função medicamentosa, isto é, minerais que fazem bem à saúde.

No entanto, a água mineral também passa por testes de qualidade que avaliam se a quantidade de minerais em sua composição é indicada para consumo humano e se ela está livre de organismos que causam doenças, de acordo com a legislação brasileira. E nem sempre o resultado é o esperado.

Um estudo recente Universidade Estadual de Nova York mostrou que as principais marcas de água em garrafa estão contaminadas com partículas de plástico, que provavelmente vazam durante o processo de engarrafamento. Portanto, pesquise bem sobre a marca antes de comprar.

Uma das desvantagens da água mineral em relação à água potável é a falta de flúor em sua composição, embora haja água mineral fluoretada. Vale lembrar que o flúor é um forte aliado na redução da incidência de cáries.

Água mineral traz benefícios à saúde

Nem sempre! A água mineral tem diferentes componentes, incluindo minerais como o ferro e o magnésio. A água mineral benéfica à saúde tem que ter 500 miligramas de minerais por litro.

É importante ficar atento a quantidade de sódio da água mineral. Esse componente, em quantidades maiores, aumenta o risco de doenças como hipertensão. A Organização Mundial da Saúde (OMS) recomenda uma ingestão diária de até 2000mg de sódio por dia. Se você beber um litro de água mineral com 103,06 mg de sódio, já estará consumindo cerca de 5% da sua cota diária.

A qualidade da água não depende somente da quantidade de sódio que ela contém. Outro fator que deve ser considerado é o índice de pH, uma escala que mede o nível de acidez da água. A recomendação da American Public Health Association é que o pH varie de 7 a 10, o que caracteriza uma água neutra ou alcalina.

Beber água mineral ajuda a emagrecer

Parcialmente verdade. O consumo de água não está diretamente relacionado a perda de peso,  mas se você ingerir dois ou três copos de água antes de uma refeição vai sentir uma sensação de saciedade que ajuda a controlar a fome na hora de comer.

Água mineral tem prazo de validade

Verdade. A água na natureza não tem prazo de validade, mas ao ser engarrafada ela fica exposta ao armazenamento incorreto e, após determinado tempo, pode ficar imprópria para o consumo.

As águas minerais vendidas em garrafas de plástico costumam ter o prazo de validade em torno de um ano. Já as com gás, nesse mesmo recipiente, têm validade de seis meses. Confira antes de consumir.