Mitos e verdades sobre o sono: Saiba o que realmente importa para dormir bem

Entender como o sono beneficia o dia a dia é uma maneira realmente importante de aproveitar esse momento tão necessário para o nosso corpo e mente

A intensa rotina moderna, com a possibilidade de ser produtivo em qualquer hora e lugar tem sido uma das grandes responsáveis por diversas mudanças nos hábitos dos seres humanos.

Como parte dessas mudanças, o segmento do sono tem sido - possivelmente - um dos mais afetados, seja pela diminuição do tempo dedicado a ele, seja pela diminuição da qualidade do período ao qual nos propomos a dormir.

Essas mudanças comportamentais em conjunto com novas rotinas de vida acabam gerando alguns mitos sobre o tempo necessário de sono, como dormir, sobre a interferência dessa prática nas diversas atividades do dia a dia entre outros detalhes.

Então, com tudo isso em destaque, a equipe MetLife compilou alguns mitos e verdades sobre o tempo do sono para nossas vidas e a gente pode ver tudo logo abaixo. Vem com a gente!

Dormir entre oito e nove horas, é realmente necessário?

Sim. Na vida adulta, essa é a quantidade ideal de horas que precisa ser dedicada para o descanso do corpo e da mente. Especialistas em bem-estar e também no segmento do sono afirmam que essa é a média necessária para que o corpo descanse. No entanto, variações podem acontecer, já que além do tempo dormindo, a qualidade do sono é outro fator significativo para a avaliação dos benefícios proporcionados por ele.

Quanto mais tempo dormindo, melhor?

Esse é um dos grandes mitos sobre o sono. Dormir demais pode ser tão prejudicial para o corpo quanto dormir pouco. Pesquisas realizadas em diversas partes do mundo confirmam que as horas a mais na cama interferem no bom funcionamento do cérebro e do coração, por exemplo. Aqui vale a máxima primordial para se viver bem: Buscar o equilíbrio é fundamental para que corpo e mente aproveitem os benefícios do sono.

Praticar esportes auxilia na melhora do sono?

Sim. A prática constante de uma atividade física ajuda, diretamente, na qualidade e duração do ciclo do sono. No entanto, é importante ficar atento ao horário da realização dos exercícios, já que especialistas recomendam um intervalo de - pelo menos - entre a atividade e a ida para a cama.

Eletrônicos atrapalham a duração e a qualidade do sono?

Sim. Além da emissão de luz, que inibe a produção da melatonina (conhecido como hormônio do sono), é aconselhado que a leitura em dispositivos que emitam luz, como tablets e computadores, seja evitada.

Outra boa estratégia para garantir um sono de qualidade, é desligar a TV depois das 22h e partir para uma atividade relaxante, como leitura em papel, para colocar o corpo em um fluxo menos acelerado.

Mantenha-se relaxado para aproveitar o sono

Um dos grandes inimigos da qualidade do sono é a tensão. Por isso, buscar formas de ir para a cama relaxado é uma excelente aposta para dormir bem e com qualidade.

Realizar uma rotina de meditação ou de automassagem (no couro cabeludo, pés, rosto) é uma excelente ideia para diminuir a tensão muscular e o fluxo de pensamentos no momento de ir para cama.

Ainda, em conjunto com todas essas informações sobre o sono, também vale a pena contar com uma equipe focada em fornecer uma boa gama de cuidados nos diversos momentos e segmento da vida, não é mesmo?

Por isso, a MetLife, por meio do seu kit de cuidados, é uma boa opção para quem está em busca de um dia a dia mais saudável e despreocupado.