Padrões de beleza: seja feliz com o seu

O real padrão de beleza deve ser apenas um: você valorizar sua beleza como única

Somos parte de um mundo repleto de diversidade. Isso significa que todos os dias convivemos com pessoas diferentes de nós. Essas diferenças podem ser de crença, gênero, raça e orientação afetiva. E se entendemos que somos tão diferentes um do outro, por que valorizamos tanto um padrão de beleza imposto pela sociedade?

Aqui na MetLife acreditamos que nossa felicidade e bem-estar está diretamente relacionado a como nos enxergamos. Ou seja, nossa capacidade de aceitar nossa beleza – interna e externa.

Padrão de beleza imposto pela sociedade

A beleza sempre foi valorizada, mas com a evolução da indústria da moda e com a escolha de um padrão de beleza, mulheres e homens começaram a tentar se encaixar dentro de um padrão. Nas passarelas, por exemplo, começamos a ver mulheres e homens magros, fazendo com que muitas pessoas começassem a seguir dietas para seguir um modelo único de beleza.

A questão é que não existe um tipo de corpo ou um tipo de cabelo. Não existe um tipo de beleza. E percebendo isso, começamos a refletir sobre a importância de nos aceitar como somos.

Cada beleza é única

Se sentir como um ser único e de uma beleza única é mais importante do que tentar se moldar fisicamente para caber dentro de qualquer padrão. Até porque, o padrão não é alcançável para todas as pessoas.

Quando entendemos que não importa se você é magro ou gordo, se tem cabelo cacheado ou liso, se tem sardas ou não, se é ruivo ou moreno, mas sim que a sua felicidade é muito mais importante, tudo muda. 

A questão de cuidar da beleza, hoje em dia, ainda está muito relacionada com que os outros vão pensar, se vão gostar ou não. Mas, a partir do momento que vemos que cada pessoa tem um gosto particular, podemos ser quem queremos ser. Afinal, sempre vai haver alguma pessoa que irá gostar de você como você é.

Porém, não se deixe prender pelo pensamento de ficar esperando alguém te aceitar e gostar de você. Quem precisa fazer isso é você mesmo.

Então, chegamos em um outro ponto: a questão principal não é seguir os padrões de beleza ou não. Sua escolha não precisa ser entre dois opostos. Se você quiser alisar seu cabelo porque prefere assim, alise. Se quer deixar cacheado, deixe. Mas não se deixe influenciar por padrões de beleza, faça isso porque você quer fazer. Esse é o principal ponto. 

Você precisa querer ou não mudar, sem influências externas. A partir disso, viva feliz com a sua escolha. 

Aceite os seus “defeitos”

Ninguém é perfeito, nem ao menos quando o assunto é beleza. Sempre há algo que queremos mudar. Mas saiba que você é lindo do jeito que é e não é preciso alcançar a perfeição imposta pelos padrões de beleza.

Assim que você se der conta que todas as pessoas têm pequenos defeitos, que tem celulite, uma gordurinha, fios brancos ou corpo desproporcional, você vai olhar para si com mais aceitação. 

O importante no final é estar bem consigo mesmo e ser feliz.