Os pontos positivos e negativos de fazer a dieta do jejum intermitente

Prática atrai adeptos, mas causa controvérsia entre médicos

Impossível pesquisar sobre dietas no mundo atual sem achar algo sugerindo o jejum intermitente como opção. Assim como em todas as dietas, existem prós e contras, porém mais do que tentar definir se ela funciona ou não, é importante apontar os casos em que ela pode ser seguida e outros em que ela pode representar um risco para a saúde.

Na Metlife queremos que você esteja protegido em todos as fases da vida e dê segurança para sua família. Portanto, adotar um estilo de vida que permita uma vida saudável deve ser sempre seguido.

Para quem pensa em aderir ao time da dieta do jejum intermitente é bom entender que ela pode ser benéfica para uns e prejudicial para outros. Por definição, jejum intermitente requer que você fique um determinado período de tempo sem comer absolutamente nada. Apenas em um período designado, você tem um prazo específico para ingerir um número predeterminado de calorias (geralmente através da dieta paleo ou cetogênica) e daí repete o processo todo para criar o déficit calórico.

Pontos a favor:

1 - Emagrecimento

O jejum permite que você use todo o seu depósito de açúcares como combustível e em seguida parta para a queima do depósito de lipídeos, permitindo perda de gordura corporal e por consequência, peso.

2 - Ajuda no tratamento e prevenção de doenças

Um estudo feito pela Universidade de Surrey, no Reino Unido, apontou que indivíduos que aderiram ao jejum intermitente reduziram em 9% a pressão arterial em contraponto ao aumento de 2% daqueles que continuaram a seguir uma dieta mais tradicional e regular. Outros estudos trazem ainda que como a prática aumenta o tempo de sono das pessoas, ela ajuda a diminuir o nível de açúcar no sangue e inflamações, contribuindo para o controle de doenças do coração e diabetes (ao reduzir a demanda geral por insulina).

Há ainda correntes da medicina que defendem que o jejum melhora a regulação imunológica e que deve ser usado na prevenção do câncer, já que estimula a autofagia celular. O corpo decompõe células velhas, danificadas e anormais e as recicla em busca de energia. A autofagia também ajuda o corpo a se livrar das toxinas e podem prevenir o desenvolvimento de células cancerígenas.

3 -  Melhora a função cerebral

O jejum pode aumentar a taxa de crescimento e desenvolvimento de células cerebrais e tecidos nervosos, melhorando a performance cerebral, humor, foco e memória, segundo o departamento de Neurologia da Universidade John Hopkins, nos EUA.

Pontos negativos:

1 -  Fazer sem orientação médica adequada

O mais importante é ressaltar que o jejum deve ser sempre orientado por um profissional nutricionista ou nutrólogo, já que nem todo mundo terá benefícios com a prática do jejum, como por exemplo, pessoas com problemas renais e que tomam remédios controlados. Cardiopatas, grávidas, lactantes, idosos e menores de 18 anos também devem evitar. Acompanhamento médico com monitoramento de taxas e funções corporais através de exames laboratoriais é importante e a supervisão de um médico recomendável.

2 -  Problemas hormonais

Para aqueles que possuem um estilo de vida bastante ativo e são praticantes de exercícios ou já possuem pouco peso, o jejum intermitente pode causar desequilíbrio nas taxas hormonais, cujos principais reflexos são: insônia, aumento do estresse e problemas na tireoide. Sobretudo para mulheres, essa dieta pode levar a ciclos menstruais irregulares e até mesmo a problemas de fertilidade.

3 - Efeitos secundários

Entre os possíveis efeitos secundários do jejum intermitente estão: dor de cabeça, tontura, halitose, dificuldade para manter a concentração, alterações de outras enfermidades e de absorção de medicamentos pelo corpo.

Esse período prolongado de consumo zero de calorias pode ser difícil de se manter a longo prazo devido a baixa energética, fome e disciplina para se manter fiel aos horários específicos de jejum intermitente. Requer bastante autocontrole, já que os períodos de jejum geralmente são de em média 12 horas.