Queda de cabelo e saúde: como uma ajuda a explicar o outra

A preocupação com a calvície não deve ser apenas estética

A calvície assusta muita gente, principalmente os homens, que são as maiores vítimas do problema. Porém, nem sempre a queda de cabelo está relacionada aos fatores que comumente resultam nas temidas “entradas”. Você sabia que a perda excessiva dos fios pode estar associada a problemas de saúde?

Nossa rotina é cada vez mais atribulada. Com muitos afazeres e pouco tempo livre, nem sempre paramos para observar os alertas que o nosso corpo dá e a queda de cabelos é um deles.  

Na MetLife nós acreditamos que cuidar da saúde é prioridade. Portanto, se você percebeu que os seus fios estão caindo mais do que o normal, não encare como uma questão meramente estética e procure um médico. Veja alguns problemas que podem causar perda capilar.

Dieta pobre em vitaminas

O cabelo é formado por duas proteínas: a queratina, que dá firmeza aos fios, e a melanina, que dá a cor. E proteína precisa de vitamina, sais minerai e aminoácidos, que são encontrados em alimentos. Portanto, não adianta usar shampoos caríssimos se você tem uma dieta pobre em nutrientes. Alimentação saudável, cabelo saudável.

Fatores hormonais

Segundo especialistas, um dos principais motivos que levam à queda de cabelo são os fatores hormonais. Quando temos algum problema em glândulas como a hipófise, a tireóide e as suprarrenais os cabelos podem cair. Doenças como diabetes, hipertensão, obesidade e triglicérides são alguns dos distúrbios relacionados a essas glândulas.

Tabagismo

Especialistas acreditam que as substâncias tóxicas do cigarro enfraquecem as mechas. Quem fuma há muitos anos pode ter uma degeneração dos vasos sanguíneos que abastecem as extremidades do corpo – caso do couro cabeludo.

Anemia

A deficiência de ferro, causa da anemia, leva a uma queda na concentração de hemoglobina, proteína presente no sangue que é fundamental para o transporte de oxigênio. Além de cansaço e indisposição, o déficit de oxigênio compromete a resistência dos fios capilares.

Sífilis

A sífilis é uma doença sexualmente transmissível que voltou a ser considerada epidemia no Brasil, segundo o Ministério da Saúde. Dados do Boletim Epidemiológico da Sífilis 2018 mostram que a taxa de detecção da sífilis adquirida aumentou de 44,1 para cada grupo de 100 mil habitantes, em 2016, para 58,1/100 mil em 2017.

Mas o que essa doença tem a ver com queda de cabelo? Segundo especialistas, tudo. A bactéria Treponema pallidum, causadora da sífilis, pode provocar manchas na pele e queda de cabelo. Portanto, use sempre preservativo nas relações sexuais.

Micoses

Quem pensa que as micoses afetam só as unhas e a pele está muito enganado. Os fungos que provocam as temidas manchas podem, sim, atingir o couro cabeludo e gerar uma descamação que tira a estabilidade dos fios. Sem contar que deixam a área mais oleosa, favorecendo a calvície. A proliferação dos fungos é mais comum quando o nosso sistema imune está debilitado.

Ovário policístico

As altas taxas de testosterona favorecem a alopécia androgenética (calvície). E esse hormônio masculino é produzido em larga escala nas mulheres que sofrem com a formação de cistos nos ovários. O excesso da substância ainda provoca acne, crescimento de pelos no corpo e ciclo menstrual irregular. Por essas e outras razões, mulheres devem se consultar regularmente com um ginecologista.

O seguro de Doenças Graves da MetLife é o suporte que você precisa nos momentos mais delicados da sua vida. Conheça as opções que oferecemos e avalie a contratação.