Remédios na internet: aprenda a identificar os falsos

Você já comprou remédios pela internet? Então, saiba como conferir se eles são verdadeiros

A vida agitada e corrida do dia a dia nos faz utilizar a internet para comprar diversos produtos. Essa prática proporciona praticidade, porém, é preciso tomar certas precauções quando o assunto é remédio.

Nós da MetLife nos preocupamos com sua saúde. Sendo assim, é preciso prestar atenção a certos detalhes na hora que você compra medicamentos pela internet para que você não adquira nada falso.

Quais são os problemas dos remédios falsos?

As principais funções de um medicamento são reduzir os sintomas e curar uma doença. Por exemplo, ao tomarmos um remédio para dor de cabeça, estamos aliviando um sintoma, que é a dor. Já quando estamos com uma micose, tomamos remédio para conter o avanço dos fungos e matá-los.

Sendo assim, os medicamentos são feitos com substâncias de qualidade e respeitando as proporções com que elas são adicionadas. Porém, quando compramos um remédio falsificado pode ser que as substâncias utilizadas na fórmula não sejam de qualidade ─ podendo até ser apenas uma farinha ─ e nem estejam nas proporções utilizadas.

Dessa forma, um medicamento que era para curar uma determinada doença pode causar reações inesperadas. Ou mesmo, não ter reação nenhuma e nem auxiliar na cura da doença, pois ele pode ter sido feito apenas de farinha, por exemplo.

Sendo assim, ao ingerir remédios falsificados estamos colocando em risco nossa própria saúde. Porém, como saber se o que estamos comprando é falso?

Como identificar se um remédio é falso ou não?

Verifique a tarja e o lacre do remédio

Todo medicamento verdadeiro tem uma tarja na lateral que ao ser raspada com um metal reage e revela a logo do laboratório produtor e a palavra “qualidade”. Os remédios falsificados não apresentam essa tarja.

Além disso, a embalagem deve estar lacrada e a rotulagem precisa estar em português. Verifique ainda os erros ortográficos ou mudanças sutis nos nomes dos remédios, pois os falsificados apresentam essas duas características.

Confira as informações da embalagem

Em toda embalagem deve conter um número de Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC). Então, confira se este número se encontra e, caso desconfie que o medicamento é falso, teste se ele funciona.

Além disso, é preciso conferir se a embalagem apresenta o número lote e se ele é o mesmo que está descrito no frasco ou na cartela. Verifique também a validade e o número de registro na Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Desconfie de preços muito baixos

Desconfie quando encontrar um remédio com preço muito abaixo do normal. Pode ser que ele seja falso. Segundo o Ministério da Saúde, a categoria que mais apresenta casos de falsificação é a de remédios para disfunção erétil, como, por exemplo, o Viagra.

Além de todas essas dicas, pesquise bem antes sobre o site que está vendendo o medicamento. Para isso, você pode entrar no site “Reclame Aqui”, digitar o nome do site vendedor e verificar se não há nenhuma reclamação sobre ele.

Sendo assim, preste atenção a cada detalhe da embalagem e sempre desconfie de qualquer preço abaixo do habitual. Sua saúde é muito mais importante do que qualquer medicamento disponível na internet.