Os animais podem curar? O efeito terapêutico dos cães em hospitais

São muitos os relatos do poder de cura dos animais. Descubra os efeitos terapêuticos dos cães

Quantas vezes, estamos mais desanimados e parece que nossos animais de estimação, como cães e gatos, pressentem e se aproximam?

A verdade é que essa proximidade nos faz sentir acolhidos e o nosso estado emocional melhora. O contato contínuo com animais de estimação traz benefícios não só emocionais, mas também físicos, sociais e psicológicos. E para todas as faixas etárias.

Por isso, é natural que os animais de estimação, como os cães, possam ser usados em ambientes de tratamentos como hospitais.

Como a MetLife é comprometida com a promoção do estilo de vida saudável, queremos que conheça mais sobre o efeito terapêutico de cães em pacientes hospitalizados. 

Conheça a Terapia Assistida por Animais

Se de maneira intuitiva, já era possível perceber o efeito terapêutico do convívio de animais de estimação em ambiente domiciliar, o uso em ambientes hospitalares é já uma prática.

Na Terapia Assistida por Animais (TAA), o animal é compreendido como uma verdadeira ferramenta com capacidade terapêutica. 

Animais que ajudam a curar

Com objetivos e metas previamente definidos, de acordo com as necessidades do paciente, este tipo de terapia contribui para a melhoria das condições emocionais e físicas das pessoas.

A presença de animais, como cães, em ambientes hospitalares poderá acelerar o processo e o tempo de recuperação. 

Aliados na Doença Mental

Na década de 1950, a psiquiatra Nise da Silveira, foi pioneira no Brasil, na introdução de animais, como cães, no tratamento de pacientes com transtornos psiquiátricos. 

A experiência que teve lugar no Hospital de Engenho de Dentro, no Rio de Janeiro, foi precursora e inspira, até hoje, iniciativas similares.   

Mais endorfina, aumento do bem estar

A terapêutica com cães é extremamente benéfica no tratamento de pacientes hospitalizados, contribuindo para uma maior produção da endorfina. 

A endorfina é o hormônio responsável por gerar a sensação de bem estar no organismo. E, sem dúvida, quando estamos mais debilitados, uma injeção de ânimo é fundamental. 

Empatia e atenção  

Os cães, por sua natureza, são animais empáticos. E, em casos, em que o internamento hospitalar é necessário, a presença destes animais pode ser balsâmica.

Em casos de doentes oncológicos, tratamentos como radioterapia e quimioterapia, têm várias consequências colaterais: físicas e emocionais.

A abordagem terapêutica com cães possibilita a minimização destes efeitos promovendo uma melhor interação entre os vários profissionais de saúde envolvidos.

Imunidade reforçada

Principalmente, nestes casos, o reforço da imunidade é um fator determinante no tratamento. 

Neste sentido, comprova-se o efeito positivo no sistema imunológico dos pacientes com o contato regular com animais de estimação, em especial os cães.

Terapeutas de quatro patas 

Os cães terapeutas tanto podem ser os animais de estimação do próprio doente ou cães habilitados para o efeito. 

Alguns cuidados precisam ser tomados como a vacinação em dia e o temperamento do animal que deverá ser dócil. 

A relação amistosa entre o paciente e o seu “terapeuta de quatro patas” é uma estratégia para a saúde.