Gestão de benefícios para pequenas e médias empresas: evite os principais erros

Entender e usar os benefícios a seu favor são o caminho para atrair e reter talentos

A atração de talentos, atualmente, é um dos principais pontos para garantir expansão de empresas.

No entanto, para que as PMEs possam disputar os profissionais mais qualificados do mercado é importante implementar bem a gestão de benefícios, e fugir dos principais erros.

Com isso, elencamos alguns dos principais pontos que o micro e pequeno empresário precisam ter em mente para atrair e manter os talentos por meio da gestão de benefícios, sem que o avanço da empresa - a médio e longo prazo - seja prejudicados.

Clareza e transparência: Quesitos essenciais para o bom funcionamento da gestão de benefícios

A gestão de benefícios precisa ser uma ferramenta transparente para todos. É importante que desde o candidato - que pode vir a ser contratado - até o RH - que necessita passar essas informações para frente - tenham bom conhecimento de como a proposta funciona.

Criar parâmetros claros, que sejam amplamente divulgados e que contenham informações sobre valores, quem está elegível para cada faixa de benefício, entre outros detalhes, é uma das chaves para evitar problemas futuros.

Assim, uma forma rápida e interessante para divulgar todas essas informações, é a criação de um documento on-line, que pode ser distribuído internamente e consultado a qualquer momento.

Escalabilidade: Começar pequeno não significa permanecer pequeno

Outro ponto que precisa atenção desde a implantação da política de gestão de benefícios é a escalabilidade. Um empreendimento, independentemente de sua área, começa sempre com possibilidades de crescimento.

Conseguir planejar como os benefícios serão disponibilizados não só na estrutura atual, mas também quando o número de funcionários for maior, é algo que garante agilidade, produtividade e diminui os possíveis gargalos.

Por isso, desde o começo, o planejamento precisa ser realizado para uma janela de médio e longo prazo, sempre buscando formatos que possam ser rapidamente adaptados.

Automatize a gestão: Ganhe tempo e produtividade

Investir em uma ferramenta de gestão de benefícios automatizada é a chave para garantir que o planejamento não irá demandar mais mão de obra e tempo do que o necessário.

Isso acontece por dois fatores: A equipe de RH ganha liberdade para realizar outras tarefas já que os cálculos, entregas e seleção dos benefícios são realizados de forma automatizada e a possibilidade de erro cai drasticamente, justamente por não ter como parâmetro somente o fator humano.

Entender as necessidades dos funcionários

Entender o que os times da empresa precisam é a chave para o sucesso. Com esses detalhes colhidos pelo RH, a criação da lista de benefícios, a entrega e a oferta da cesta de cuidados se torna mais direta e o custo dessa ferramentas se torna menor.

Preste atenção aos benefícios obrigatórios

Muitas vezes na intenção de criar um pacote de benefícios realmente diferenciado e que esteja de acordo com a forma como a empresa pretende trabalhar, quesitos obrigatórios podem ficar para trás e aí está uma das grandes armadilhas.

Por isso, antes de desenvolver o pacote de benefícios com as características que podem ser escolhidas pelo time, é bom ficar atento às exigências da CLT (como vale-transporte, férias, 13º salário) e Convenções Coletivas de Trabalho que estabelecem obrigatoriedades entre empresa e funcionários.

E a MetLife pode ser uma boa aliada no momento de construir sua cesta de benefícios, com soluções que englobam desde seguros de vida até planos odontológicos.