Como seu plano de previdência pode se adaptar ao longo de sua vida?

Entenda como esse investimento funciona e saiba o que você pode fazer para que ele se adapte às suas necessidades

Buscamos viver cada vez mais e melhor. Com tratamentos e cuidados com a saúde se desenvolvendo, pensar em planos de longo prazo para garantir tranquilidade financeira por mais tempo, acaba fazendo total sentido.

Aqui na MetLife nós entendemos que essa longevidade pode gerar mudanças na forma de poupar. Com isso em mente, separamos algumas ideias de como seu plano de previdência pode ser um importante aliado e se adaptar ao decorrer da vida.

Previdência: uma poupança de longo prazo

Como ponto de partida, é importante ter em mente que o plano de previdência complementar deve ser considerado como um planejamento de longo prazo. Isso porque alguns valores que incidem sobre o plano fazem com que ele passe a ser vantajoso somente após 12 anos de contribuição contínua.

Por isso, o valor depositado como parte desse plano de aposentadoria precisa permanecer na carteira por um período estendido até que valha a pena ser resgatado.

Modelo de tributação: Progressiva ou regressiva

Outro detalhe importante e que precisa ser analisado de acordo com a expectativa do tempo de contribuição é o modelo de tributação. Os planos de previdência costumam apresentar o modelo progressivo e regressivo que contam com diferentes vantagens entre eles.

A opção pela tabela regressiva é indicada quando o projeto de poupança é definido para longo prazo, já que o valor do imposto cobrado sobre as contribuições cai à medida que os anos passam. Nesse caso, é extremamente recomendável que as contribuições sejam feitas por, pelo menos, dez anos, para então realizar o resgate.

Já o modelo progressivo, é indicado quando a perspectiva de período de contribuição é menor. Mas vale ressaltar que, se aqueles que optarem pelo modelo progressivo mudarem de planos e desejar migrar para o modelo regressivo, é possível. Mas uma vez no modelo regressivo não é possível mudar para o progressivo. Dois pontos são importantes: a reserva que ficou de um plano para outro não será computada e regras tributárias serão aplicadas durante a migração. 

Portabilidade: A possibilidade de mudança antes do fim

Apesar da necessidade de pensar em previdência privada como um plano de longo prazo, no meio do processo ainda é possível realizar a portabilidade. Uma forma de adaptar o plano a sua nova realidade de vida.

Por meio desse mecanismo, é possível mover seus recursos para outro plano ou fundo de investimento da mesma seguradora ou até mesmo para outro plano de outra seguradora, que se adapte melhor ao que você precisa. 

Esse procedimento pode ser realizado quantas vezes você quiser, e conta com poucas limitações, como o respeito ao período de carência para a transferência e a impossibilidade de mudança do PGBL (plano no qual o desconto do imposto de renda incide somente sobre o valor total do resgate) para o VGBL (no qual o imposto incide somente sobre a rentabilidade acumulada durante o período de investimento).

Emergências e o melhor a ser feito

Vale sempre lembrar que, caso alguma emergência aconteça, o valor de contribuição acumulado pode ser resgatado a qualquer momento - apesar das perdas com taxas.

A MetLife trabalha com um time focado em encontrar soluções para o seu perfil em previdência privada, seja ela pensada para você ou para sua empresa.